Número total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Onde reside a equidade nos novos rumos ?




No passado dia 27 de Dezembro foi deliberado, em sede de Assembleia Municipal sob proposta da Câmara Municipal de Portimão, a isenção do pagamento do IMI por parte da EMARP e da Portimão Urbis, nos próximos 5 anos.
Obviamente, que este vosso amigo não votou favoravelmente, tal como igualmente não votou favoravelmente ao orçamento proposto para 2014.
A motivação do ora signatário, prende-se com o facto de existir falta de equidade e justiça fiscal na deliberação tomada.
Porque motivo deverão a EMARP e a Portimão Urbis estarem isentas de IMI e  outros empresários e famílias não ?
Porque motivo aqueles que investem no concelho, contribuem para criar riqueza e postos de trabalho têm que pagar IMI e duas empresas com resultados desastrosos estarão isentas de pagar o referido imposto ?
Tratando-se a EMARP e a Portimão Urbis de duas pessoas colectivas distintas do Município de Portimão, independentes, dotadas de autonomia financeiras e administrativa, porque razão não se quererá que as mesmas se tornem solventes, independentes financeiramente e cumpridoras das suas obrigações fiscais, como todas as outras empresas e privados ?
Porque razão se continua a “auxiliar” e a favorecer as administrações desastrosas ?
E finalmente, porque razão, em tempo de crise, abdica o Município de Portimão dessa receita fiscal ?
Por estas razões e mais algumas, o voto deste vosso amigo, na Assembleia Municipal não foi favorável.
Reivindico, tal como já reivindicava equidade e responsabilidade na gestão no erário público.

Não sou de memória curta...

Nem mudo facilmente de opinião...
 

Luís Miguel Martins

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Na sala do Silêncio, ruídos surgem...

Na sala do silêncio, o Confessionário de Portimão ouve sons, que o seu bom senso, aguarda que sejam meros ruídos.

Luís Miguel Martins

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Os Tempos que correm ...





Os Tempo que correm são de exigência e dedicação máxima.

Os Tempos que correm induzem a uma união entre as pessoas e não uma fragmentação.

Os Tempos que correm invocam uma salvação e não a demolição das estruturas existentes.

Os Tempos que correm apelam ao chamamento da razão, competência, idoneidade e seriedade.

Os Tempos que correm chamam à serenidade não hà Guerra.

Os Tempos que correm chamam por Homens e Mulheres …



Luís Miguel Martins



sexta-feira, 18 de outubro de 2013

O Confessionário de Portimão, por decisão própria do seu administrador, esteve ausente no decurso da campanha autárquica.

O regresso é eminente.

E com novidades.

Grato a todo(a)s.

Luís Miguel Martins

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Anda faltando Vergonha na cara.




A falta de respeito e consideração pelos idosos de Portimão, levada a cabo pelo Regime vigente na tentativa de beneficiar a candidatura Socialista à Câmara Municipal de Portimão, ultrapassou todos os limites aceitáveis.

A antecipação em um mês da Semana Sénior, para a semana que antecede o sufrágio eleitoral, consiste numa utilização Vergonhosa e Inadmissível das pessoas.

É caso para dizer que perante a postura do Regime Vigente e do beneficio que se pretende dar à candidatura Socialista à Câmara Municipal de Portimão, que ANDA FALTANDO VERGONHA NA CARA.

RESPEITEM AS PESSOAS.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Portimão Socialista IV …

 
Portimão Socialista …
Não obstante endividada e falida.
Portimão cidade do Turismo, encontra-se agora abandonada.
Reparem no acesso ao novo Centro de Saúde de Portimão que se encontra por asfaltar e sem passeios, totalmente abandonado.
Se existe dinheiro para festas, cidades do Cinema, estudos, pareceres, entrevistas e propaganda, alguém compreende como é possível não existir dinheiro para asfaltar o acesso ao Centro de Saúde ?
Lamentável esta (In)Gestão do Regime
 
 
 
 
 
Mais um péssimo exemplo da (In)Gestão do Regime

terça-feira, 16 de julho de 2013

Portimão Socialista III …

 
Portimão Socialista …
Não obstante endividada e falida.
Portimão cidade do Turismo, encontra-se agora abandonada.
Reparem no jardim junto à zona Vila Rosa e num dos principais acessos à Praia da Rocha que se encontra por tratar, totalmente abandonado.
Será para isso que se pagamos em Portimão a Taxa máxima de IMI ??? Ou será que é para contratar e enriquecer as empresas amigas do Regime e estudos/pareceres duvidoso ???
Lamentável esta (In)Gestão do Regime.

 
Mais um péssimo exemplo da  (In)Gestão do Regime

 
Mais um péssimo exemplo da (In)Gestão do Regime
 

 
Mais um péssimo exemplo da (In)Gestão do Regime

Portimão Socialista II ...





Portimão Socialista …
 Não obstante endividada e falida.
Portimão cidade do Turismo, encontra-se agora abandonada.
Reparem no jardim junto à zona ribeira de Portimão que se encontra por tratar.

Lamentável esta (In)Gestão do Regime.

 

Luís Miguel Martins

Portimão Socialista …

 

Portimão Socialista …

Não obstante endividada e falida.

Portimão cidade do Turismo, encontra-se agora abandonada.

Reparem nas Palmeiras que se encontram por tratar e por podar.

Lamentável esta (In)Gestão do Regime.


 
Mais um péssimo exemplo da (In)Gestão do Regime.

 
Mais um péssimo exemplo da (In)Gestão do Regime.
 

segunda-feira, 8 de julho de 2013

PSD acusa Presidente da Câmara Portimão

 
 
 
Enquanto uns dizem as verdades e tentam abrir os olhos, outros por sua vez querem-nos fazer crer que andaram sempre com os olhos fechados.


O teu voto decide ...



Luís carito, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Portimão, Presidente da Comissão Política de Concelhia do PS\Portimão, arguido no processo onde se indiciam os crimes de corrupção, administração danosa, branqueamento e participação económica em negócio,
Na apresentação da candidatura do PS à Câmara Municipal de Portimão.

Tu decides, votar na continuação ou na mudança.

Os culpados do desastre de Portimão.


Os culpados do desastre de Portimão.

 O desastre de Portimão não tem unicamente um único culpado.

Ainda que o Sr. Presidente da Câmara, Manuel da luz e o seu Ministro das finanças, Luís Carito, sejam os maiores responsáveis pelo desastre financeiro que assola o Município de Portimão, os mesmo sem os votos favoráveis dos seus comparsas na Assembleia Municipal nunca conseguiriam aprovar os irrealistas e virtuais orçamentos.

Ou seja, os membros da bancada do PS na Assembleia Municipal é que com seus votos cegos, ainda que alertados pela oposição, designadamente pelos autarcas do PSD, preferiram ser fiéis ao seu partido que aos interesses de Portimão e dos Portimonenses.

De entre esses mesmos membros da Assembleia Municipal contam-se os nomes de Castelão Rodrigues e Ana Figueiredo, nada mais nem menos que os números 2 e 3 na Lista da candidata do PS.
Novos rumos ou velhos rumos ?
 
Luís Miguel Martins

sexta-feira, 5 de julho de 2013

O Confessionário adverte ...




O Confessionário de Portimão adverte…

Comer papel pode causar Prisão de Ventre.

O Confessionário de Portimão investigou ...



Depois do Confessionário de Portimão questionar, depois do seu Administrador questionar e nada dizerem, tivemos que investigar.
E eis que, conforme página do site do Partido Socialista o Presidente da Comissão Política de Concelhia do PS\Portimão é o Sr.  Luís Manuel Carvalho Carito, mais conhecido por Luís Carito.
Esse mesmo que foi o Ministro das Finanças da Câmara de Portimão e que se encontra a braços com um processo crime onde indiciam-se os crimes de corrupção, administração danosa, branqueamento e participação económica em negócio, ainda que todos sejam inocentes até condenação em contrário e transitada em julgado.
E esta heim……

Luís Miguel Martins

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Confessionário de Portimão questiona ...



Na ausência de resposta ao Luís Miguel Martins, O Confessionário de Portimão, questiona se alguma alma caridosa poderá informar quem era a 30 de Junho de 2013 o Presidente da Comissão Política de Concelhia do PS/Portimão e se houve mudança nestes primeiros 4/5 dias de Julho de 2013 ?
 
Grato pela V/atenção

 

O Confessionário de Portimão

Todos juntos somos de um Partido chamado “ Portimão “.



Todos juntos somos de um Partido chamado “ Portimão “.
Nesse sentido o Confessionário de Portimão convida os Portimonenses a reflectirem o que foram os últimos anos em Portimão. O que vos prometeram e não cumpriram. As mentiras que vos disseram. O que esperavam de Portimão e o estado em que se encontra ? Os escândalos de endividamentos e processos crimes que envergonham o nosso concelho. A degradação da parte velha da cidade. A degradação do parque urbano. A inexistência de espaços verdes. Os elevados índices de criminalidade.
Se és do Partido de Portimão, pondera, reflecte e decide conscientemente em quem não votarás no próximo dia 29 de Setembro.
Decide quem mais não pode estar á frente dos destino do Concelho de Portimão.
Antes de decidires em quem votar. Responde a ti próprio.
Os que lá estão merecem ficar ???????
 
Luís Miguel Martins

Mais que um Autarca ou Vice-Presidente ...



            No final do mês de Junho Portimão e os Portimonenses acordaram para um escândalo que os autarcas do PSd/Portimão já vinham a alertar desde finais de 2010.
            Quatro pessoas foram constituídas arguidas, e sob o processo em análise indiciam-se os crimes de corrupção, administração danosa, branqueamento e participação económica em negócio, ainda que todos sejam inocentes até condenação em contrário e transitada em julgado.
            Sendo que duas dessas pessoas são autarcas em Portimão, ambas do PS, e uma dela em concreto o à data Vice-Presidente da Câmara Municipal de Portimão, Dr. Luís Carito, braço direito do Sr. Presidente da Câmara, Dr. Manuel da Luz e o homem das finanças da edilidade pública.
            Dr. Luís Carito não obstante ser à data, pois viu seu cargo ser suspenso pelo tribunal, o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Portimão, era igualmente o Presidente da Comissão Política Concelhia do PS/Portimão.
            Termos em que, o presente Post serve somente para alertar e relembrar que em Portimão não foi só o ex- Vice-Presidente da Câmara Municipal de Portimão que ficou à condição sujeito a medida de coacção de Prisão preventiva, mas igualmente o Presidente da Comissão Política Concelhia do PS/Portimão, curiosamente a mesma pessoa.

 

            Luís Miguel Martins

               

terça-feira, 2 de julho de 2013

O Passarinho piou ...




Um passarinho contou ao Confessionário de Portimão o seguinte verso:

De Castela vem o Homem,

Do centro da cidade a Mulher,

Resta o sangue da vitalidade,

Para a candidata do PS sobreviver…

Luís Miguel Martins

sexta-feira, 28 de junho de 2013

A ver navios ...



Funcionários de outros Municípios, como por exemplo o de Lagoa receberem os seus subsídios de Férias.

Os Funcionários do Município de Portimão, ficaram a ver navios…

 

Luís Miguel Martins

Somente para distraidos VIII ...

 

PSD faz queixa contra o PS à Polícia Judiciária

Portimão: em causa estão acusações de gestão danosa

Por: tvi24 / CLC | 2010-08-02 20:44
" O PSD de Portimão denunciou à Polícia Judiciária (PJ) a alegada gestão danosa praticada pela autarquia local (PS) e apresentou também queixas junto de outras entidades, informaram esta segunda-feira representantes do partido, em conferência de imprensa.

Em declarações à Lusa, à margem da conferência de imprensa, o presidente da concelhia do PSD de Portimão, Pedro Xavier, explicou que a denúncia à PJ foi entregue «pessoalmente» no Departamento de Investigação Criminal de Portimão.

As restantes queixas contra a autarquia foram enviadas por correio para o Tribunal de Contas, Inspecção Geral da Administração Local e Procuradoria Geral da República, acrescentou.

A edição online do jornal Barlavento avançou hoje que a denúncia na Polícia Judiciária e restantes queixas foram apresentadas a 28 de Julho.

A concelhia do PSD de Portimão pretende emitir um comunicado sobre o assunto, mas ainda não o fez por aguardar uma resposta oficial de que os processos deram entrada naquelas entidades.

Confrontada pela Lusa com o facto de estar a ser alvo de diversas queixas, fonte da Câmara de Portimão limitou-se a dizer que a autarquia desconhece por completo o teor das queixas e que, por isso, não fará comentários.

«Não sabemos o que se está a passar», disse a mesma fonte, acrescentando que a Câmara, de maioria PS, «não entrará em circos políticos».

Em declarações à Lusa, o líder do PSD/Algarve, Mendes Bota, acusou a Câmara de Portimão de «gastar mais do que tem» e classificou a situação de «alarmante» e «irresponsável», por causa do «crescimento exponencial do endividamento».
"
 

Somente para distraidos VII ...

Gestão camarária alvo de queixa do PSD à PJ

Publicado em 2010-08-03

0
0 0
"O PSD de Portimão denunciou à Polícia Judiciária (PJ) a alegada gestão danosa praticada pela Câmara, de maioria PS. Em conferência de imprensa realizada ontem, os social-democratas anunciaram também que apresentaram queixas junto de outras entidades. Em declarações à Lusa, o presidente da concelhia do PSD de Portimão, Pedro Xavier, explicou que a denúncia à PJ foi entregue "pessoalmente" no Departamento de Investigação Criminal de Portimão.
As restantes queixas contra a autarquia foram enviadas por correio para o Tribunal de Contas, Inspecção Geral da Administração Local e Procuradoria Geral da República, acrescentou.
Confrontada pela Lusa com o facto de estar a ser alvo de diversas queixas, fonte da Câmara de Portimão limitou-se a dizer que a autarquia desconhece por completo o teor das queixas e que, por isso, não fará comentários. “Não sabemos o que se está a passar”, disse a mesma fonte, acrescentando que a Câmara, de maioria PS, “não entrará em circos políticos”.
Na passada semana, a Câmara de Portimão anunciou um plano de saneamento financeiro a partir de Janeiro para reescalonar o pagamento da dívida de curto prazo para 12 anos.
O município tem actualmente uma dívida de curto prazo (três a cinco anos) na ordem dos 104 milhões de euros, mas o vice-presidente da autarquia, Luís Carito, garantiu à Lusa na passada semana que a capacidade de endividamento “não está esgotada”. "

Link: http://www.jn.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Faro&Concelho=Portim%EF%BF%BDo&Option=Interior&content_id=1632596&utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+JN-PAIS+(JN+-+Pais)

Somente para distraidos VI ...

Gestão camarária alvo de queixa do PSD à PJ
jn.sapo.pt | discovered: terça-feira, 3 de Agosto de 2010 00:49:00 | published: terça-feira, 3 de Agosto de 2010 00:49:00
"O PSD de Portimão denunciou à Polícia Judiciária (PJ) a alegada gestão danosa praticada pela Câmara, de maioria PS. Em conferência de imprensa realizada ontem, os social-democratas anunciaram também que apresentaram queixas junto de outras entidades. ... "
 

Somente para distraidos V ...

Gestão camarária alvo de queixa do PSD à PJ


"Nacional Publicado por Jornal de Notícias 03/08-2010 @ 00:30
O PSD de Portimão denunciou à Polícia Judiciária (PJ) a alegada gestão danosa praticada pela Câmara, de maioria PS. Em conferência de imprensa realizada ontem, os social-democratas anunciaram também que apresentaram queixas junto de outras entidades. Em declarações à Lusa, o presidente da concelhia do PSD de Portimão, Pedro Xavier, explicou que a denúncia à PJ foi entregue "pessoalmente" no Departamento de Investigação Criminal de Portimão."
 

Somente para distraidos IV ...

PSD denuncia «gestão danosa» do PS na autarquia de Portimão

" O PSD de Portimão apresentou na semana passada (28 de Julho) uma denúncia na Polícia Judiciária e queixas na Procuradoria-Geral da República, na Inspecção Geral da Administração Local e no Tribunal de Contas referindo-se a uma situação de alegada «gestão danosa» da Câmara Municipal, de maioria socialista.

A revelação foi feita segunda-feira, numa conferência de imprensa na sede dos social-democratas portimonenses, por Miguel Martins, vice-presidente da Concelhia do PSD e membro da Assembleia Municipal.
De acordo com o jornal Barlavento, o PSD de Portimão vai votar contra o plano de saneamento financeiro da Câmara quando este for discutido na sessão da Assembleia Municipal na próxima quinta-feira.
O mesmo jornal diz, noutro artigo, que o executivo socialista da Câmara de Portimão desconhece por completo o teor das queixas do PSD entregues à PJ e outras entidades e que, por isso, não comenta. "
 

Somente para distraidos III ...

PSD de Portimão apresenta queixas na PJ e PGR contra o executivo da Câmara de Portimão

Foto
joão tiago Ver Fotos »
Câmara Municipal de Portimão
" O PSD de Portimão apresentou, a 28 de Julho, uma denúncia na Polícia Judiciária e queixas na Procuradoria-Geral da República, na Inspeção Geral da Administração Local e no Tribunal de Contas referentes à situação de alegada «gestão danosa» da Câmara Municipal, de maioria socialista.
A revelação foi feita hoje, em conferência de imprensa na sede dos social-democratas portimonenses, por Miguel Martins, vice-presidente da Concelhia do PSD e membro da Assembleia Municipal.

A responsabilização «individualizada, política, administrativa, civil e até criminal da gestão incoerente e irresponsável de que foi alvo o erário público do Município de Portimão, nos últimos cinco anos» foi, aliás, uma das reivindicações apresentadas pelo PSD numa conferência de imprensa que serviu para os social-democratas portimonenses lançarem fortes críticas ao executivo municipal liderado pelo socialista Manuel da Luz.

Mendes Bota, presidente do PSD/Algarve, também presente, deu o mote às críticas, ao considerar a gestão camarária como «danosa e irresponsável», «comprometendo o futuro dos portimonenses».

«A festa chegou ao fim», disse Mendes Bota, salientando que os social-democratas exigem «que as autoridades que exercem a tutela têm que intervir urgentemente para evitar o grande estouro de uma autarquia com a importância de Portimão».

Na opinião do líder algarvio dos social-democratas, o executivo de Manuel da Luz não pode agora «passar de uma esponja sobre anos de gestão danosa, com um plano de saneamento financeiro que vai hipotecar as gerações futuras».

Segundo o PSD, e citando dados do próprio plano de saneamento financeiro a 12 anos da Câmara de Portimão, a dívida a curto prazo (a um ano) é de 104 milhões de euros, a que acrescem outros 150 milhões a médio e longo prazo.

Os laranjas portimonenses consideram ser «falso» o argumento da Câmara de que a sua situação financeira é «consequência de uma queda de receitas» e citam mesmo a página 66 do plano de saneamento financeiro onde se verifica que as «receitas correntes subiram entre 2005 e 2009 à razão de 14%».

Por isso, garantem, «o desequilíbrio financeiro do Município de Portimão é estrutural e não conjuntural», revelando que, enquanto em 2008 o prejuízo mensal da Câmara era de 1,5 milhões de euros e em 2009 de 3,3 milhões, neste ano de 2010, e segundo dados até 31 de Maio, esse prejuízo mensal tinha subido para 4,1 milhões.


Entre as principais medidas de reequilíbrio defendidas no plano de saneamento da Câmara, que será submetido a aprovação na Assembleia Municipal de Portimão na quinta-feira, dia 5 de Agosto, está a venda de 49 por cento do capital da EMARP, a Empresa Municipal de Águas e Resíduos de Portimão, a única das duas empresas municipais portimonenses que dá lucro.

Os social-democratas, pela voz do vereador José Dias, manifestaram a sua total oposição à venda da EMARP, já que, salientaram, «além de considerarmos que a água é um bem essencial e estratégico, devendo estar sob a alçada pública, a mesma é fruto de importantes receitas municipais».

A EMARP, acrescentam, «é a única empresa municipal viável e só neste exercício económico o Município de Portimão já lá foi buscar 3,6 milhões de euros [de dividendos], destinados ao pagamento de salários».

O PSD propõe, assim, a «extinção» das outras empresas municipais (a Portimão Urbis, que recentemente integrou numa mesma estrutura o universo das empresas municipais, à exceção da EMARP), «por se tratar de entidades extremamente deficitárias e que nunca trouxeram mais valias ao Município de Portimão e aos seus munícipes».

«Não tenhamos dúvidas que as empresas municipais servem apenas para desorçamentar, para colocar os boys e as girls e para contratar as empresas amigas», garantiu Miguel Martins.

Alvo de duras críticas foi igualmente a medida que propõe a imposição da taxa máxima de IMI durante um período de 12 anos, como forma de aumentar as receitas. Para os social-democratas, isso vai traduzir-se «num aumento da carga fiscal para os munícipes, na desvalorização do património imobiliário e na deslocação de pessoas e empresas para os concelhos confinantes».

Quanto aos eventos (concertos, festas, provas desportivas e festivais), os social-democratas defendem que a Câmara dever «apostar somente na promoção de um ou dois eventos estratégicos» de alcance nacional e internacional.

Outra das medidas incluídas no plano de saneamento financeiro, a criação de um Fundo Imobiliário com o património municipal, é também alvo de oposição por parte do PSD de Portimão.

Para os social-democratas, em vez de medidas que consideram ser «para mascarar», o Município de Portimão «deveria cortar de forma radical na sua despesa», bem como «aprovar orçamentos realistas e não fraudulentos» e ainda renegociar «com credores a dívida a curto, médio e longo prazo».

Interrogados sobre se consideram que o corte nas despesas deve passar pela diminuição do número de funcionários, como consta do plano de saneamento financeiro, Pedro Xavier, presidente da Concelhia do PSD de Portimão, salientou que o que o seu partido pretende é, antes, um escrutínio mais apertado das despesas.

«O despesismo deve ser analisado fatura a fatura, protocolo a protocolo» e essa análise deve ser feita «pelos próprios técnicos da Câmara, que conhecem por dentro a realidade» e não por «dois senhores de Lisboa contratados», salientou Xavier.

O PSD de Portimão, que votará contra o plano de saneamento financeiro da Câmara quando este for discutido na sessão da Assembleia Municipal da próxima quinta-feira, terminou a sua conferência de imprensa voltando a exigir a demissão «do presidente e vice-presidente da Câmara» (Manuel da Luz e Luís Carito), que consideram ser «os responsáveis pela situação calamitosa a que a autarquia chegou». "


Link: http://www.barlavento.pt/index.php/noticia?id=43711&tnid=1




Somente para distraidos II ...

 
Portimão: PSD denuncia autarquia socialista à PJ por alegada gestão danosa

por Marta F. Reis com Agência Lusa , Publicado em 02 de Agosto de 2010




"O PSD de Portimão denunciou à Polícia Judiciária (PJ) a alegada gestão danosa praticada pela autarquia local (PS) e apresentou também queixas junto de outras entidades, informaram hoje representantes do partido, em conferência de imprensa.
Em declarações à Lusa, à margem da conferência de imprensa, o presidente da concelhia do PSD de Portimão, Pedro Xavier, explicou que a denúncia à PJ foi entregue “pessoalmente” no Departamento de Investigação Criminal de Portimão.
As restantes queixas contra a autarquia foram enviadas por correio para o Tribunal de Contas, Inspecção Geral da Administração Local e Procuradoria Geral da República, acrescentou.
A edição online do jornal Barlavento avançou hoje que a denúncia na Polícia Judiciária e restantes queixas foram apresentadas a 28 de julho.
A concelhia do PSD de Portimão pretende emitir um comunicado sobre o assunto, mas ainda não o fez por aguardar uma resposta oficial de que os processos deram entrada naquelas entidades.
Confrontada pela Lusa com o facto de estar a ser alvo de diversas queixas, fonte da Câmara de Portimão limitou-se a dizer que a autarquia desconhece por completo o teor das queixas e que, por isso, não fará comentários.
“Não sabemos o que se está a passar”, disse a mesma fonte, acrescentando que a Câmara, de maioria PS, “não entrará em circos políticos”.
Na passada semana, a Câmara de Portimão anunciou que vai implementar um plano de saneamento financeiro a partir de janeiro de 2011 para reescalonar o pagamento da dívida de curto prazo para 12 anos.
O município tem atualmente uma dívida de curto prazo (três a cinco anos) na ordem dos 104 milhões de euros, mas o vice-presidente da autarquia, Luís Carito, garantiu à Lusa na passada semana que a capacidade de endividamento “não está esgotada”.
Em declarações à Lusa, o líder do PSD/Algarve, Mendes Bota, acusou a Câmara de Portimão de “gastar mais do que tem” e classificou a situação de “alarmante” e “irresponsável”, por causa do “crescimento exponencial do endividamento”.
O líder dos sociais democratas algarvios disse ainda que é uma má estratégia alienar 49 por cento da Empresa Municipal de Águas e Resíduos (EMARP) – uma das medidas previstas no plano -, uma vez que esta é a única empresa pública que, segundo ele, “dá lucro”.
“Isto [o plano de saneamento] é um balão de oxigénio para dois anos e depois, nessa altura, vai voltar tudo ao mesmo”, criticou o presidente da concelhia, Pedro Xavier, sugerindo que devia ser o Estado a liderar este processo, como aconteceu na Câmara de Lisboa.
Fonte da autarquia contactada pela Lusa disse, por seu turno, que o plano “é um ato de boa gestão” e que pretende ser uma “resposta à conjuntura atual de crise à qual Portugal e Portimão não estão imunes”.
A mesma fonte afirmou ainda não “reconhecer credibilidade” às críticas que são apontadas à autarquia pelo PSD.
Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico."
 
Luís Miguel Martins

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Somente para distraídos I ...




Somente os muito, muito, muito, muito, muito, mas mesmo muito distraídos é que foram apanhados de surpresa…

 

Luís Miguel Martins

Intervenção na Assembleia Municipal Portimão


Intervenção de Luís Miguel Martins, autarca e Vice-Presidente do PSD/Portimão na Assembleia Municipal do passado dia 26 de Junho de 2013.
 
“ Encontramo-nos aqui hoje para entre outros pontos apreciar a Informação escrita apresentada previamente pelo Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Portimão, Dr. Manuel da Luz.
Permita-me V. Exc. que em detrimento de abordar o que fez, dedique o meu escasso tempo ao que não fez, ou melhor ao que constantemente se esquece de colocar na sua informação, ao longo destes últimos anos.
Deu V. Exc. esta semana uma conferência de imprensa onde abordou precisamente o mesmo assunto, aliás disse V. Exc que “ Se tivesse conhecimento de algum indício grave, teria procedido em conformidade ”.
Primeiro que tudo dou as boas vindas a V. Exc. ao Município de Portimão, na medida em que após ler a sua conferencia de impressa, constata-se que não esteve em Portimão nos últimos 4 anos.
No entanto…
Esqueceu-se V. Exc. que desde 2008/9, ainda na legislatura anterior, os autarcas do PSD intentaram acções contra esta edilidade, somente para terem acesso à documentação que legalmente tinham direito ?
Esqueceu-se V. Exc. que já nesta legislatura inúmeras acções foram igualmente intentadas pelos autarcas do PSD, somente para terem acesso à informação que pelo seu executivo ilegalmente lhes era sonegada ?
Esqueceu-se V. Exc. que a bancada do PSD aguardou mais de 2 anos, para que um determinado parecer jurídico fosse disponibilizado pelo seu ministro das Finanças?
Esqueceu-se V. Exc. quantas e quantas vezes a bancada do PSD alertou, consciente e frontalmente, que Portimão era um caso de Policia ?
Esqueceu-se V. Exc. que os autarcas do PSD entregaram formalmente na Policia Judiciária e outras instituições documento processual a denunciar  determinados procedimentos administrativos ?
Certamente esqueceu-se V. Exc. que mesmo nesta sala em finais de 2011 riu e ironizou com essa mesma denuncia à data apresentada.
Pena é que não ria agora !
Esqueceu-se V. Exc. que os autarcas do PSD intentaram providências cautelares contra a edilidade que V. Exc. preside, na defesa dos interesses de Portimão e dos Portimonenses ?
Esqueceu-se ainda V. Exc. que os autarcas do PSD intentaram peças processuais junto do Tribunal de Contas e Assembleia da República no âmbito dos processos de Saneamento Financeiro e no âmbito do agora PAEL ? Cujo paradeiro é de todo desconhecido …
Mas assumindo V. Exc. o pelouro financeiro, aguardamos que nos indique onde e como está o PAEl ???
Disto tudo V. Exc. teve conhecimento.
A isto V. Exc. ignorou.
Sr. Presidente se isto não são indícios graves de que algo vai mal no reino de Portimão, então teremos que questionar, um verdadeiro Pai de Família, para ele contextualizar o que  são indícios graves, e não aquele que pretensamente se apresentou aqui como tal.
 
Perante tal, questiona a bancada do PSD, como tem V. Exc. coragem e discernimento para afirmar que “ Se tivesse conhecimento de algum indício grave, teria procedido em conformidade ”.
Anuncia V. Exc., agora, uma auditoria externa às contas da Portimão Urbis.
Curioso, pois na Assembleia Municipal de 7 de Maio de 2013 foi denunciado pela bancada do PSD a não justificação de 63 milhões de euros a cargos da Portimão Urbis, e V. Exc. nada fez.
...
Exmo. Sr. Presidente, Dr. Manuel da Luz, se dúvidas haviam que não tinha condições de gerir o Município de Portimão, agora as mesma foram totalmente dissipadas.
Mas descanse que não vou pedir a sua demissão, não vou pedir para bater com a porta… pelo menos sozinho.
Ainda que a responsabilidade tenha que ser por si assumida na qualidade de Presidente da Câmara, a mesma deverá ser partilhada pelos restantes vereadores socialistas do executivo, bem como por todos os membros da Assembleia Municipal da bancada do PS que cegamente, de forma meramente nominal, aprovaram os simulados e fraudulentos orçamentos e os irrealistas planos de saneamento, agora designados de PAEL.
Tenho dito.
Luís Miguel Martins “
 
Luís Miguel Martins