Número total de visualizações de página

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Mercado de Transferências…




O mercado de Transferências em Portimão está em alta e quentíssimo.
Não se pense que se trata de Transferências para algum clube de futebol, Associação Recreativa ou mesmo grupo de ciclistas.
Trata-se sim, das Transferências que estão a ser secretamente negociadas e planeadas entre uma Empresa Municipal já de si falida e outra que se preparam para falir.
Não obstante, tudo continuar na mesma, espera-se que o ambiente no balneário se torne bastante tenso, pois o vencimento milionário de alguns transferidos, não se compadece com o vencimento real que outros auferem e segundo informação classificada não se vislumbra no organigrama do pessoal, a existência nem a necessidade de todos aqueles transferidos.
E assim corre, o mercado de Transferências em Portimão …


Luís Miguel Martins

 

Preocupam-se com tostões, mas ignoram os milhões

 

Preocupam-se com tostões, mas ignoram os milhões
As pessoas, em regra, têm tendência em ignorar o fulcral e a relevar o acessório. No caso do Município de Portimão, diria antes que, existe uma tendência quase suicida de relevar e dar importância aos tostões e ignorar os milhões, em divida entenda-se.
Senão vejamos:
Na última sessão da Assembleia Municipal, foi aprovado uma alteração ao orçamento da Assembleia Municipal, tendo por base um requerimento de uma deputada da CDU que solicitava o subsidio de deslocação, que a lei consagra para todos aqueles que residem a mais de 5 Km do local onde se realiza a referida sessão Municipal.
Obviamente que votei a favor, pois está em causa um Direito Legalmente previsto que à requerente assiste, ainda que não tenha deixado de mencionar que poderia ser um procedente perigoso.
No entanto, não posso deixar de confessar o meu espanto, a minha estupefação quando nos dias seguintes, outra coisa não se falou no Município, que até teve a honra de ser noticia em jornais de tiragem nacional. E tudo isso porque, pelo menos 6 vezes ao ano, uma deputada da CDU irá receber a fortuna de 0,36 €/Km para se deslocar às Sessões da Assembleia Municipal, ainda que repita esse direito se encontre legalmente consagrado.
Pena que tenham relevado tanto o acessório e ignorado o essencial…
Atendendo que o Município de Portimão está falido, porque motivo não se discute e não se põe em causa o facto do gabinete de apoio da Sra. Presidente da Câmara esta legislatura contar não com 1 ( como era habitual ) mas sim com 2 assessores no referido gabinete, a auferirem respectivamente 2 vencimentos x 14 meses ao ano ? Porque razão não se discute a distribuição de viaturas pelos vereadores e até assessores ? Porque razão não se discuti a utilização das viaturas, designadamente seu uso ao fim de semana, à noite, nas viagens a caminho de reuniões partidárias ( que muitas vezes nada têm a ver com Portimão ) ou mesmo para levar os filhos para a escola ? Porque razão não se discute os vencimentos milionários existentes na Portimão Urbis e a sua disparidade para com os outros técnicos do Município ? Porque razão não se discute ou não se releva o facto de a despesa de Janeiro a Julho de 20013 tenha sido de 25,2 Milhões e de Janeiro a Junho de 2014 tenha sido de 27,1 Milhões de euros, isto é mais 1.9 Milhões de euros ? Porque razão não se discute ou não se releva o facto de o défice da conta de exploração ter passado de Janeiro a Julho de 20013 de 4,7 Milhões para 5,7 Milhões para o mesmo períodode 2014, isto é mais 1 Milhão de euros ? Porque razão não se discute ou não se releva o facto de o executivo em Junho de 2014 já admitir que o passivo total era de 247 Milhões de euros, quando em Dezembro nem admitia que fosse de 200 Milhões ? Porque razão não se discute ou não se releva o facto de até á presente data o executivo não conseguir admitir qual o verdadeiro valor do passivo do Município de Portimão ?
Perante o exposto, parece-me que em Portimão continua-se a discutir e a perder tempo com o trivial, ignorando-se o fundamental…

 

Luís Miguel Martins

 

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Porque o Povo Diz Verdades




Porque o Povo Diz Verdades
 
"Porque o povo diz verdades,
Tremem de medo os tiranos,
Pressentindo a derrocada
Da grande prisão sem grades
Onde há já milhares de anos
A razão vive enjaulada.

Vem perto o fim do capricho
Dessa nobreza postiça,
Irmã gémea da preguiça,
Mais asquerosa que o lixo.

Já o escravo se convence
A lutar por sua prol
Já sabe que lhe pertence
No mundo um lugar ao sol.

Do céu não se quer lembrar,
Já não se deixa roubar,
Por medo ao tal satanás,
Já não adora bonecos
Que, se os fazem em canecos,
Nem dão estrume capaz.

Mostra-lhe o saber moderno
Que levou a vida inteira
Preso àquela ratoeira
Que há entre o céu e o inferno."



António Aleixo

domingo, 21 de setembro de 2014

Assembleia Municipal, dia 22/09 na Figueira


Serve a presente para informar todo(a)s o(a)s interessado(a)s, que no próximo dia 22 de Setembro, pelas 21:30 irá realizar-se a 4.º Sessão Ordinária de 2014, na Sociedade Recreativa Figueirense – Mexilhoeira Grande ( Figueira ).
Apareçam e usufruam dos V/direitos.
Participem…
Ordem de Trabalhos:
1.       Período intervenção dos cidadãos.
2.       Apreciação informação escrita apresenta pela Sra. Presidente da Câmara.
3.       Discussão e aprovação proposta protocola a celebrar entre Município e ASPAFLOBAL.
4.       Discussão e votação proposta isenção taxas de transladação ossadas destinadas a cremação.
5.       Discussão e votação cancelamento da anotação à descrição de declaração de utilidade pública.
6.       Apreciação da informação da situação económico-financeira do 1.º semestre de 2014.
7.       Discussão e votação de abertura procedimento concursal para a carreira de Assistente Técnico.
8.       Discussão e votação da proposta de aplicação das taxas de IMI e Derrama, respeitantes ao ano de 2014 a aplicar ao exercício económico de 2015.
9.       Discussão e votação da 1.º alteração orçamental da Assembleia Municipal.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Nova alteração no trânsito na Rua Direita





Hoje de manhã Portimão foi brindado com mais uma alteração no trânsito na Rua Direita, designadamente em determinadas proibições e alterações na regra da prioridade.
Desde já, obviamente não se critica nem se poderá criticar tal medida, desde que obviamente seja para melhorar a circulação, acessibilidade e já agora o comércio local, mas sempre se dir-se-á que uma “ comunicaçãozinha ” à população não ficava nada mal
Uma vez que se preenchem páginas de jornais com a noticia bombástica que existe dinheiro para o pagamento dos vencimentos dos funcionários do Município, não se compreende como uma alteração substancial numa das artérias principais da cidade não é alvo da mesma atenção.
No entanto, não se pode deixar de observar que num curto espaço de tempo a Rua Direita foi alvo de diversas alterações, correções, modificações e “ voltar “ atrás, ou seja a Rua Direita tem sido alvo de diversos experimentalismos, tal como o Município de Portimão.
 Constata-se a falta de um projecto. A falta de um rumo que estes Novos Velhos Rumos tanto apregoaram.
Vive-se de experiências e tentativas, quando devíamos viver de projectos e de um verdadeiro rumo pensado, ponderado, planeado e executado…
 
Luís Miguel Martins

 

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

luismiguelmartins.autarca.ptm@gmail.com



Ilustres amigos, amigas, companheiros e companheiras, mas acima de tudo ilustres e distintos Portimonenses, relembro que este V/autarca, na qualidade de membro da Assembleia Municipal de Portimão, criou uma conta Gmail específica para qualquer um de vós, seja qual for o assunto, dúvida, denuncia ou outros, me possa contactar de forma mais directa, sigilosa e célere.


Não hesitem…

Cumprimentos e saudações a todo(a)s.


Luís Miguel Martins

Parquímetros = Parques vazios



Parquímetros na Praia da Rocha são sinónimo de Parques vazios…
Aquando a aprovação pelo Regime Vigente do Regulamento de estacionamento oneroso na zona da Praia da Rocha, que este V/autarca denunciou e obviamente votou contra a instalação de parquímetros pelas razões já aqui publicadas. Igualmente alertei expressa e formalmente o executivo que não existia nenhum estudo que sustentasse a instalação de parquímetros na zona da praia da Rocha, muito menos a sua viabilidade económica financeira.
A isso, o Regime Vigente ignorou, fez orelhas ocas, pois a “ alegada “ receita pretendida, para sustentar uma empresa municipal já de si falida, era muito mais importante que as pessoas, que os negócios, que os empregos e que o próprio turismo na zona da Praia da Rocha.
Menos de um mês, depois da instalação dos parquímetros, os parques onde os mesmos já se encontram instalados, encontram-se por sua vez, quase vazios, despidos de viaturas, como se poderá constatar na foto ora publica.
Mais um erro de gestão municipal. Mais um tiro no pé. Mais um prego no Turismo da Praia da Rocha.
 

Luís Miguel Martins  

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Análise às contas do Município a Junho/2013



Análise real às contas do Município de Portimão, tendo como base o relatório de contas a 30 de Junho, disponibilizado pelo executivo e entregue aos autarcas:
 
Nos últimos documentos vindos a público, com situação reportada a 30 de Junho de 2014, o Município de Portimão (e só este) demonstra o seguinte:
 

 
 
Em Junho/2013 a Receita global foi de19,7 (milhões de euros)
Em Junho/2014 a Receita global foi de 20,7 (milhões de euros)

 
Ou seja, a receita subiu. Este facto é determinado pelo aumento da
receita do I.M.I. em 1,3 milhões de euros.
 
Para quem anda a dizer que a receita diminuiu, não está mal.
 
Outro facto digno de notar é a discrepância na informação da redução de despesa, observe-se:
 
Junho/2013 a despesa foi de 25,2 (milhões de euros)
Junho/2014 a despesa foi de 27,1 (milhões de euros)

 
Ou seja, a despesa subiu quase dois milhões de euros, em termos
comparativos com igual período do ano anterior.
Não obstante, verificam-se grandes contradições no relatório, como seja dizer-se que há melhoria significativa dos resultados operacionais, demonstrando a eficácia das medidas de contenção da despesa implementadas pelo executivo municipal.

 
O que talvez tenha trazido algum travão ao despesismo, foi a Lei dos compromissos, quando não, a festa continuaria.
 
Agora quanto aos resultados operacionais, é de questionar qual é a
melhoria, quando os números globais mostram:
 
Junho/2013 perdas no valor de 4,7 (milhões de euros)
Junho/2014 perdas no valor de 5,7 (milhões de euros)


 
Seja então que, em seis meses de 2014, há um agravamento do “buraco” em mais um milhão de euros.

 
Uma outra questão interessante, na pág. 5 do relatório, diz-se que o
total de compromissos é de 247 milhões de euros.

 
 
Ou seja, agora já se reconhece 247 milhões de Passivo.
 
Em breve, breve chegará aos 400 milhões com o que foi retirado à E.M.A.R.P a título de redução de capital, mais o Passivo da Urbis e os Passivos ainda não considerados, mas que já vêm aos poucos e poucos a ser assumidos nas contas.

 

 

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Extensão de parquímetros em Portimão ?

Perante aquilo que recentemente a olho nu para ser uma extensão de parquímetros no centro de Portimão e necessariamente uma ampliação  da área de estacionamento de ocupação tarifada, este V/autarca requereu: Cópia do contrato dos parquímetros do centro da Cidade de Portimão que alegadamente terá ampliado a área de ocupação de ocupação tarifada. Igualmente requereu cópia do despacho/deliberação que sustenta a prática do acto administrativo definitivo.
Cópia fiel e integral do requerimento:
 
LUIS MIGUEL MARTINS
 Membro Ass. Municipal
                                                                                   Exma. Sra. Presidente da Câmara
                                                                                  Municipal de Portimão
                                                                                   Dra. Isilda Gomes

ASSUNTO: Cópia do contrato dos parquímetros do centro da Cidade de Portimão que alegadamente terá sido alterado e que ampliou a área de ocupação de ocupação tarifada. Igualmente se requer cópia do despacho/deliberação que sustenta a prática do acto administrativo definitivo.

 
Exma. Senhora Presidente,
 
Luís Miguel Martins, membro da Assembleia Municipal pelo Partido Social Democrata, vem pela presente, mui respeitosamente, porque tem legitimidade, requerer que V. Exc. se digne disponibilizar Cópia do contrato dos parquímetros do centro da Cidade de Portimão que alegadamente terá sido alterado e que ampliou a área de ocupação de ocupação tarifada, bem como igualmente requer cópia do despacho/deliberação que sustenta a prática do acto administrativo definitivo.
Espera e Aguarda deferimento
 
Luís Miguel Martins

 
 
 

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Estamos de volta !!!



Após umas justas e merecidas férias, eis que O Confessionário de Portimão e o seu Administrador, estão de volta.
Por mais calmo que tenha sido o mês de Agosto, muitas novidades assolaram o Município de Portimão. Entre elas o FAM, o PAM, o destino a dar ao Sector Empresarial Municipal e obviamente entre muitas e muitas outras a já eterna situação económica e financeira do Município de Portimão.
Sim, ainda se discute a situação económica e financeira do Município de Portimão, na medida em que a mesma, uma vez analisada, contradiz o que tanto se tenta apregoar…
Nesses termos O Confessionário de Portimão, irá em breve, possivelmente no decurso desta semana ou na próxima, publicar cometário sobre a verdadeira situação económica e financeira do Município de Portimão, tendo como base o relatório sobre a situação económica e financeira do Município de Portimão  a 30 de Junho de 2014, entregue pelo executivo aos autarcas.
Não se irá especular. Serão publicados, demonstrados e exibidos os números disponibilizados pelo executivo a todos os autarcas e verão que nem tudo o que é parece , nem tudo parece o que é...

Luís Miguel Martins