Número total de visualizações de página

quinta-feira, 31 de março de 2011

A Verdade está aqui.


Utilizam os mais cobardes e mais vis um Blog designado de Portimonense 1914, para disfarçar a situação lamentável a que as finanças municipais chegaram e o descontentamento generalizado na comunidade de Portimão, bem como para “tentarem” atacar a minha pessoa e as diligências efectuadas enquanto autarca, termos em que em jeito de resposta alego o seguinte:





1. Alego “tentaram” na medida em que actuei somente sob o rigor e a responsabilidade das competências enquanto autarca da Assembleia Municipal, dentro da Legalidade e em conformidade com o regimento;

2. Na qualidade de autarca além desta temática outros requerimentos foram peticionados pela minha pessoa, totalizando mais de uma centena no total desde a tomada de posse;

3. Lamento que o referido Blog novamente tente politizar o nome de uma instituição quase centenária num combate claro e unicamente politico;

4. Afirmo e reitero a minha conduta, de ter questionado ao Sr. Presidente da Câmara de Portimão tendo peticionado sobre “O custo total, qual o procedimento adoptado para a despesa e cópia das facturas e recibos do pagamento das mesmas.”, porque a minha função enquanto autarca da Assembleia Municipal consiste em fiscalizar.

5. Confirmo que o refiro Blog teve acesso ao meu requerimento de forma flagrantemente ilegal e anónima, termos em que o mesmo foi publicado enquanto ainda se encontrava em fase de inquérito, isto é sob sigilo administrativo, e não existe, porque já aferi, requerimento a peticionar cópia do mesmo;

6. Confesso que sou sócio do Portimonense à cerca de 4 anos unicamente para auxiliar o clube local, pois sou sócio e adepto do Glorioso vai para 25 anos;

7. Afirmo que nunca disse ou escrevi que o Município Portimão não deveria auxiliar o clube ou seus sócios. Desafio mesmo todos a apresentar prova em contrário;

8. Lamento a cobardia que impera nos comentários de todos os que sob o anonimato comentaram esses factos;

9. Afirmo que só escrevo e comento sob o sufrágio do meu nome, ando de cabeça erguida e jamais me curvarei perante alguém ou algum emprego/financiamento;

10. Afirmo que a denuncia que deu origem ao processo crime de Peculado foi intentada pela IGAL ( Inspecção Geral Administração Local ) no uso das suas competências próprias.

11. Confirmo que continuarei a exercer a minhas competências, legalmente atribuídas e tipificadas e questionarei, sempre em sede própria, o que for questionável.





Luís Miguel Martins

segunda-feira, 28 de março de 2011

Novo Regulamento de Taxas proposto pelo Executivo Socialista é um ASSALTO aos Portimonenses




Depois de muita festa, foguetes, festanças e churrascadas, de muito compadrio, contratarem os amigos e filhos dos amigos ( rosas obviamente ) para a Câmara e empresas municipais, contratarem por Ajuste Directo as empresas amigas em detrimento de todas as outras sem considerar o Concurso Público, eis que o Município de Portimão está “falido” ou melhor insolvente, com um passivo de curto prazo de 254 Milhões euros ( em Dezembro último ), dividas de factoring na ordem dos 79 Milhões de euros ( em Dezembro ùltimo ) e as contas da Portimão Urbis E.M continuam escondidas.


Nesse sentido, depois de falir o Município de Portimão, o Executivo Socialista sem alternativa, pois recusou o plano de recuperação municipal intentado por toda a oposição em Setembro último, prepara-se para falir as empresas e famílias Portimonenses e destruir de uma vez por toda o mercado imobiliário, com a novo Regulamento de Tabela Taxas e Tarifas de Portimão, senão vejamos alguns exemplos:



--Despesa------------Medida----------Modalidade--------valor


----Toldos-----------------M2----------------ano---------------15,15 €


---Antenas----------------M2----------------ano----------------7,55 €


-Ar Condicionado----------Unidade-----------ano----------------34,95 €


-Antena Parabólica----------Unidade----------ano----------------80,50 €


-Flores Envasadas------------M2--------------mês---------------6,50 €


------Arcas Gelados------------M2-------------mês---------------7,65 €


------Grelhadores--------------M2-------------mês---------------7,65 €



Se juntarmos a isto o facto do Executivo Socialista ter subido para a taxa máxima o I.M.I, de querer aprovar um Plano de Saneamento Financeiro, o 3.º diga-se onde que alienar 49% da EMARP, alienar o Património Municipal sem dizer qual nem identificar os encargos inerentes e contrair um mútuo bancário de 95 Milhões de euros, apenas digo que é o ASSALTO FINAL.


Os Portimonenses, os empresários, as empresas e os proprietários de imóveis em Portimão vão ser mensalmente ou anualmente ASSALTADOS e tudo em nome da festa e dos foguetes.


Não se deixem ASSALTAR compareçam na próxima Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal no próximo dia 30 de Março e mostrem vosso/nosso desagrado perante este ASSALTO, senão qualquer dia a Luz apaga-se de vez.



Luís Miguel Martins




Governo Socialista inaugura nova auto-estrada aos Ajustes Directos


Não obstante os Ajustes Directos proporcionarem um descontrolado despesismo do erário público, falta de igualdade de oportunidades e livre concorrência, promiscuidade e favorecimento de determinados agentes económicos em detrimento de outros, eis que o Governo do Sr. José Sócrates, nas vésperas de se demitir aprovou alteração legislativa que proporciona aumento desproporcional no valor dos Ajustes Directos.

A título de exemplo, vejam os novos limites dos Ajustes Directos:



Director Geral 100.000,00 € ----------- Nova Lei 750.000,00 €

Presidente Câmara 150.000,00 € ------- Nova Lei 900.000,00 €

Ministro 3,75 Milhões euros ------------- Nova Lei 5,6 Milhões euros

Primeiro Ministro 7,5 Milhões euros ----- Nova Lei 11,2 Milhões euros

Conforme podemos constatar o Sr. José Sócrates demitiu-se, mas arranjou forma do país continuar a ser pilhado pelo gang socrateniano.


Luís Miguel Martins

sexta-feira, 25 de março de 2011

Eis o terceiro (3.º) Plano de Saneamento Financeiro apresentado pelo Executivo Socialista em menos de 1 ano


O que o Executivo Socialista pretende com o Saneamento Financeiro:

Depois de muito desmentido e até alegações de falsidade, eis que o executivo em princípios de 2010 viu que não podia continuar a esconder e a desmentir o inevitável e finalmente admitiu aos Portimonenses o descontrole nas finanças do Município de Portimão.

Em Agosto de 2010 foi apresentado o primeiro Plano de Saneamento Financeiro que ao que parece além de ter sido aprovado pelos socialistas em sede de Câmara Municipal e Assembleia Municipal, foi pelos mesmos abandonado.

No inicio de 2011, tentaram apresentar um novo Plano de saneamento Financeiro, mas erros grosseiros e infantis, não permitiram que o mesmo fosse sequer alvo de discussão e deliberação em sede da Assembleia Municipal.

Finalmente, em Março de 2011, surge-nos o terceiro (3.º) Plano de Saneamento Financeiro apresentado pelo Executivo Socialista em menos de 1 ano.

Eis as linhas gerais do plano de Saneamento Financeiros:

1.º
Empréstimo bancário longo prazo – 95 Milhões euros
2.º Venda 49% EMARP – 53 Milhões euros
3.º Alienação Património Municipal – 52 Milhões euros
4.º Aprovação Orçamentos Realistas ( Pois os últimos orçamentos como temos vindo a acusar são orçamentos fraudulentos com a consideração de receitas impossíveis )



Encontra-se agendada, para o dia 28 de Março pelas 21:30, Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal para discussão e aprovação do novo (3.º) Plano de Saneamento Financeiro apresentado pelo Executivo Socialista.



Luís Miguel Martins

O parecer jurídico que já foi peticionado por 5 vezes e que o Executivo Socialista continua a esconder ainda que ilegalmente.


Em baixo poderão verificar o 6.º requerimento intentado pela bancada do PSD da Assembleia Municipal Portimão e constatar que o executivo Socialista continua a sua politica absolutista e feudal típica de um estado ditatorial. ignorando os mais elementares princípios democráticos, a oposição e os Portimonenses e em clara violação da Lei .


Qual será o verdadeiro motivo que leva o Executivo Socialista de Portimão ocultar, sonegar e esconder o peticionado parecer Juridico ?


Ou ele existe e o Sr. Presidente da Câmara Portimão, sonega, oculta e esconde o mesmo ???

Ou ele não existe e o Sr. Presidente da Cãmara Portimão, mentiu à e na Assembleia Municipal ???


Luís Miguel Martins


______________________________________________________________________
Portimão, 23 de Março de 2011


Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Portimão


C/C ao Sr. Presidente da Assembleia Municipal de Portimão


Assunto: Pedido de Informações – Parecer Jurídico


Exmo. Senhor:
Carlos Alberto da Conceição Bicheiro, membro da Assembleia Municipal integrado no Partido Social Democrata, vem no seguimento do requerimento apresentado no dia 2 de Fevereiro, cuja cópia se capeia, e dado que o documento solicitado pela quinta vez, não foi disponibilizado, vem informar V. Ex.ª que é com mágoa, que este assunto vai ser encaminhado à Inspecção Geral da Administração Local, à Procuradoria Geral da República e à Presidência da República.
Com os melhores cumprimentos.


Carlos Bicheiro

Estado Português tem que emagrecer.



E que tal pensar para reflectir?

Portugal ao longo dos últimos 37 anos sem sombra de dúvida que se desenvolveu e muito. O país desenvolveu uma eficaz e rápida via de auto-estradas, modernizou e embelezou suas cidades, doto-as de equipamentos culturais, entre muitas, muitas outras mudanças e apostou na solidariedade e no apoio social aos idosos e mais desfavorecidos.



O Portugal de 2011 é efectivamente melhor do Portugal de 1974.



Então o que falhou ? Em minha opinião o que falhou, tal como na história de Adão e Eva, foi o Homem.



O Homem investido da sua militância, viu nos partidos políticos uma auto-estrada de sucesso e de realização profissional para si e seus confrades. Obviamente que os partidos políticos terão que nomear aqueles sobre qual recai a sua confiança política, mas terão forçosamente que dar emprego a todos ou a quase todos os seus militantes ?



Obviamente que não, mas foi isso que assistimos nos últimos 37 anos e com isso o Estado Português engordou, engordou e engordou. Gordo e sedento de fome, entende-se receitas, o Estado português sobrecarrega seus concidadãos de impostos e taxas levando ao aumento da economia paralela e à fuga de capitais e indústria de Portugal para outras paragens, mais atractivas, entenda-se.



Obviamente que o Estado Português tem que fazer uma dieta rigorosíssima, tem de perder mais de metade do seu peso, mas com cuidado, pois não pode entrar em dietas radicais até porque não tem condições para isso. Ou seja, o Estado Português não pode, infelizmente, encerrar de imediato todos os Serviços, Institutos, Fundações, Associações, Ministérios desnecessários e dependentes do erário público que só têm serviço para empregar os “Boys” e ajudar à desorçamentação e à fuga dos procedimentos rigorosos afectos à gestão do dinheiro público, na medida em que essas entidades têm compromissos assumidos com diversas entidades financeiras e com a banca na ordem dos milhões e milhões de euros que carecem ser honrados e o país de momento não está em condições de indemnizar todos aqueles que laboram nas referidas entidades.



Mas, aos poucos e poucos o Estado tem que ir emagrecendo para nosso bem e para o bem dos nossos filhos e netos.

Luís Miguel Martins

quarta-feira, 23 de março de 2011

PSD Portimão solicita pela 3.º vez Balancete Analítico da Portimão Urbis E.M


Em baixo poderão verificar o 3.º requerimento intentado pela bancada do PSD da Assembleia Municipal Portimão e constatar que o executivo Socialista continua a sua politica absolutista e feudal tipica de um estado ditatorial. ignorando os mais elementares principios democráticos e em clara violação da Lei .
Qual será o verdadeiro motivo que leva o Executivo Socialista de Portimão ocultar, sonegar e esconder a 7 chaves as contas da Portimão Urbis E.M ?
------------------------------------REQUERIMENTO ------------------------------
Portimão, 23 de Março de 2011

Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Portimão


C/C ao Sr. Presidente da Assembleia Municipal de Portimão


Assunto: Balancete Analítico




Exmo. Senhor:

Carlos Alberto da Conceição Bicheiro, membro da Assembleia Municipal integrado no
Partido Social Democrata, vem no seguimento do requerimento apresentado no dia 3 de
Fevereiro, cuja cópia se capeia, solicitar a V. Ex.ª pela terceira vez, o último balancete
disponível da empresa Municipal Portimão Urbis.
Lamentamos que, uma empresa municipal (que se deve pautar por critérios de rigorosa
transparência), não disponibilize atempadamente as suas contas, deixando transparecer
uma má imagem de todos os que ali desempenham funções profissionais.
Com os melhores cumprimentos,


Carlos Bicheiro



segunda-feira, 21 de março de 2011

"O Assalto" estreia brevemente em Portimão

Em 01 de Abril de 2011 estreia em Portimão mais um filme de acção, rodado na integra na Cidade Cinema de Portimão denominado de “O Assalto”.


O Assalto “ conta a história de um assalto organizado aos cofres de uma instituição pública e o prejuízo causado aos seus utilizadores utilizando-se como móbil um Projecto de Fraccionamento Financeiro.


Este excelente filme de acção conta com o consagrado realizador de Portimão Inocêncio Coitadinho, no papel principal Pacífico Armando Guerra que representa um político local, Remédio Amargo no papel do agente de investigação criminal, Radigunda Vivelinda Cabrita como a mulher charme da película e as irmãs Xerox, Autenticada e Fotocópia representando as vitima.


Qualquer semelhança com a realidade é mentira.


PS: Não nos responsabilizamos pelo pagamento dos direitos de Autor nem pelos honorários dos técnicos e artistas.



Luís Miguel Martins

domingo, 20 de março de 2011

Sabia que em média a cada 12 dias nasce uma fundação em Portugal, dependente do erário público.



A desconsideração pelos contribuintes e não contribuintes bem como o assalto e a pilhagem ao erário público continua.

Desde que eclodiu a crise em 2008, já foram constituídas 88 fundações que sobrevivem à custa do erário público, perfazendo o bonito número de 639.

Em apenas 3 aninhos, foram criadas 88 fundações que dependem diretamente do erário público, o que significa que, em média a cada 12 dias nasce uma fundação em Portugal, dependente do erário público.

O fenómeno designado de “fundações em cogumelo”, tem sido utilizado não só para empregar os “Boys”, bem como para desorçamentar e permitir a prática de processos de despesas desprovidos de procedimentalização e fugir ao controlo do Tribunal de Contas e com isto lá continua-se a aumentar o buraco do endividamento público.

O aumento do peso do Estado e o financiamento do mesmo a todas as entidades criadas pelo poder político para seu proveito próprio e em claro prejuízo para toda a Nação Portuguesa tem que terminar e já.


Luís Miguel Martins

Um efectivo e operante Tribunal de Contas precisa-se


Portugal atravessa efectivamente uma crise gravíssima e de consequências incalculáveis.


Uma crise provocada não só pela difícil conjuntura internacional, se bem que não a podemos ignorar, mas provocada essencialmente pelo descontrolado despesismo que o Estado Português tem sido sujeito nos últimos 37 anos, mas designadamente nos últimos 13 a 15 anos.


Nesses termos o país e os Portugueses têm confiado no Tribunal de Contas, como instituição idónea e independente, dotada de meios e recursos para fiscalizar a-priori, concomitantemente e a-posteriori as contas de todas as entidades que beneficiam do Orçamento de Estado.


É bom que tenhamos conhecimento que o Tribunal de Contas conta somente com 20 ( vinte ) Juízes que se encontram divididos em 3 secções.


Termos em que, perante a clara insuficiência de meios humanos Portugal, através do Tribunal de Contas não tem capacidade para fiscalizar os 13.740 organismos que recebem dinheiro do Estado. A realidade é que cerca de 90% desses organismos escapam ao controlo do Tribunal de Contas .


No decurso do ano de 2009, segundo os dados disponibilizados, o Tribunal de Contas apenas recebeu informação sobre as despesas de 1724 entidades e só teve capacidade para verificar 418.


Sem um Tribunal de Contas dotado de meios técnicos e recursos humanos suficientes para um real e efectivo controlo do dispêndio dos “nossos” dinheiros públicos, o Estado Português estará sempre vedado ao descontrolo económico-financeiro, ao abuso, à gestão negligente e por vezes dolosa, ao abuso, furto e à pilhagem.


Um efectivo Tribunal de Contas precisa-se...

Luís Miguel Martins

sexta-feira, 18 de março de 2011

"O Polvo" estreia em Portimão a 01 de Abril


Estreia dia 01 de Abril em Portimão o filme “ O Polvo”.


O Polvo” é o mais recente filme do lendário realizador Algarvio Carabino Tiro Certo , além de ter sido realizado na Cidade de Cinema de Portimão, relata os tentáculos da influência de uma edilidade local junto de toda uma comunidade pesqueira, os benefícios aos amigos, as represálias a quem enfrenta o poder instalado e as consequências nefastas para a referida comunidade.


O Polvo “ reflecte uma sociedade subdesenvolvida em plenos anos 50 onde o regime ditatorial e fascista imperavam e mais se faziam sentir.


Conta no papel principal com Adegesto Patacas, como par romântico Antônio Veado Prematuro e Argonauta Argenta, e como actor secundário um conhecido e reconhecido actor local.

Qualquer semelhança com a realidade é mentira.



PS: Não nos responsabilizamos pelo pagamento dos honorários aos artistas e à respectiva equipa técnica.


Luís Miguel Martins

quinta-feira, 17 de março de 2011

Inexistente cidade do cinema já custou mais de meio milhão euros aos Portimonenses


Executivo Socialista do Município de Portimão continua a viver no “seu” mundo de fantasia e da ilusão no que toca a uma Cidade do Cinema.


Mas o problema não é só a fantasia, mas igualmente as verbas do erário público despendidas com a designada política da ilusão, que já ascendem a mais de meio Milhãos de euros, designadamente a 502.180,00 €, senão vejamos:

1. Prestação de Serviços de Consultoria de apoio à gestão e apoio técnico do programa do Cluster de cinema em Portimão, contratado á empresa Simpliradar Unipessoal, Lda. pela quantia de 124.000,00 € .

2. Prestação de Serviços de Consultoria para elaboração de estudo prévio do mercado de cinema, contratado à Associação Algarve Film Commission pela quantia de 120.000,00 € .

3. Prestação de Serviços para Consultoria no âmbito dos Projectos Cidade do Cinema e Festival de Cinema em Portimão, contratado à Spring Clock - Consultoria para os Negócios e Gestão, Unipessoal, Lda. pela quantia de 43.200,00 € .

4. Prestação de Serviços de Concepção, Trabalho de Copy, Tradução e Paginação de Livro e de Brochuras do Plano de Negócios do Estúdio de Cinema de Portimão, contratado à Mr. Do It - Produção e Logística Publicitária, Lda pela quantia de 34.980.00 € .

5. Prestação de serviços de consultoria e apoio técnico tendo em vista a definição do estúdio ideal de cinema a edificar no Município de Portimão, compreendendo a execução de um estudo prévio de arquitectura e de um plano de negócios com estudo preliminar de viabilidade económico-financeira, contratado à Green Trace Architecture, Lda., pela quantia de 198.000,00 €.


A verba de 502.180,00 € despendida do erário público, para continuar a alimentar a política da ilusão, não teve um, repito, não teve um único Concurso Público, tendo sido sempre adjudicados os serviços às entidades supra mencionados pelo nosso já conhecido Ajuste Directo.

Para confirmar procure em: http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/ajustedirecto/search.aspx
Entidade Adjudicante: Portimão
Objecto contrato: cinema

Luís Miguel Martins

quarta-feira, 16 de março de 2011

Guia Turístico Portimão ignora turistas estrangeiros

O executivo do Município de Portimão, apresentou um Guia Turístico de Portimão, na passada feira da BTL.

De salientar que o referido Guia Turístico de Portimão foi adjudicado, pelo já nosso conhecido, Ajuste Directo à Global Notícias Publicações, S.A. e custou a módica quantia de 73.950,00 € aos bolsos dos Portimonenses.


Link:http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=205503&lk=srch

Aquando a sua apresentação foi alegado pelo Exmo. Sr. Presidente da Câmara Municipal de Portimão que “O Guia está virado para as várias fileiras de visitantes que nos procuram, pois encontra-se organizada por temas, ilustrados com belas e sugestivas imagens e constitui uma excelente fonte de inspiração para a marcação de férias ou uma simples escapadinha de fim-de-semana”.


Mas a verdade é que o referido Guia Turístico ignora os turistas estrangeiros que visitam Portimão, não se vislumbrando ao longo das suas tão promovidas 185 páginas uma única expressão em língua Inglesa, Alemã, Francesa, Espanhola, Italiana ou outra.


Termos em que somos obrigados a afirmar que o Guia Turístico de Portimão ignora os turistas estrangeiros, colocando obviamente em causa os efeitos do mesmo junto dos turistas estrangeiros que visitam Portimão.

Amadorismo ou distracção ???

Luís Miguel Martins

terça-feira, 15 de março de 2011

Mentiroso Compulsivo II em Filmagens na cidade de Portimão


A cidade do Cinema de Portimão vai ser finalmente inaugurada em 01 de Abril de 2011.


O projecto será inaugurado com a produção de uma sequela: Mentiroso Compulsivo II.


O Projecto terá um investimento de 500 Milhões de euros e criará 2500 postos de trabalho permanentes e mais outros 2500 temporários, pois as pessoas serão contratadas como figurantes.


O filme contará com o eterno e universal Jim Carrey no papel principal e no papel secundário com o maior mentiroso de Portimão, encontrando-se neste momento a decorrer os respectivos castings.

O filme será para maiores de 18 anos e qualquer semelhança com a realidade é mentira.

P.S: Em breve serão divulgadas as novas rodagens cinematográficas a desenrolar na Cidade do Cinema de Portimão.


Luís Miguel Martins

domingo, 13 de março de 2011

“Vai para a tua terra” um pensamento perigoso mas que ainda persiste…


O Facebook tem servido como local de excelência para publicitação de ideias , discussões e até procura de velhos e perdidos amigos.


As discussões travadas no Facebook têm tido várias índoles. Umas de natureza local, outras distrital e ainda outras de índole nacional e até internacional.


No entanto, não posso deixar de contar um episódio muito recentemente vivido. Tinha eu efectuado um comentário do Facebook, contrariando, com respeito e elevação, a opinião fantasista que um socialista tem de Portimão e da gestão socialista de que a cidade de Portimão tem sido alvo, quando na ausência de argumentação, perante a diminuta e pequena formação cívico-social, fui alvo do seguinte comentário:


“José Casimiro: Amigo Luís, então porque não volta para Luanda, sua Terra Natal?? “.


Obviamente que não fiquei minimamente perturbado, incomodado nem magoado, mas não posso deixar de passar este comentário, pela gravidade do seu conteúdo e pela mensagem infausta e nefasta que difunde às gerações mais jovens.


Tratando-se o Algarve, e Portimão não foge a este conteúdo, de uma região onde na sua massa social encontramos cidadãos de todas as origens e de todos os cantos do mundo bem como de todos os cantos de Portugal, parece-me minimamente descabido o tipo de ideias como o ora denunciado.


Em Portimão temos simples cidadãos, empresários, empresas, políticos e até ex Vice-Presidentes da Câmara de Portimão (Socialista) que não eram nem são naturais de Portimão e certamente não gostariam de ouvir um Socialista mandá-los regressar à sua terra de origem.
Sinceramente não me parece que os Socialistas se identifiquem com tais ideias xenófobas mas é sempre bom identificar quem as tem.

Luís Miguel Martins

sábado, 12 de março de 2011

Eu apoio os jovens e tu ?


Os mais jovens e menos jovens hoje manifestam-se contra o Estado Português e contra o regime sócio-político instalado em Portugal nos últimos 37 anos.


O meu incondicional apoio a esta geração que muitíssimas vezes tem enormes dificuldades na sua afirmação social e profissional, independente de ser a geração mais habilitada que alguma vez pisou o solo nacional.


Os políticos, a nível central e até local, desde que se aperceberam do prosseguido envelhecimento da população Portuguesa e aferindo que a 3.º idade elegeria políticos e governos, optaram por levar a cabo políticas essencialmente dedicadas aos idosos em detrimento dos jovens.


Os políticos e os partidos políticos igualmente durante décadas, praticaram uma política de isolamento em si mesmo, fechados à sociedade civil, sistematicamente promovendo e empregando os filhos dos partidos em detrimento dos mais aptos e dos mais capacitados ao lugar.


Obviamente que estes jovens que hoje se manifestam têm razão e merecem ser ouvidos. Não podem eles ser a vitima deste regime e os financiadores da sua continuidade.

Termos em que, a todos os jovens deste país os meus mais sinceros votos de felicidade e de sucesso profissional e familiar.

Luís Miguel Martins

quarta-feira, 2 de março de 2011

Portimão: A cidade das aparências


Portimão a cidade que vive de “ aparências ”.


Ontem dia 01 de Março de 2011, uma equipa da TVI deslocou-se a Portimão para filmar a miséria e desgraça que reina na rua Santa Isabel e até na rua 5 de Outubro onde tem imperado o consumo e tráfico de estupefacientes à vista de todos e a ocupação clandestina e ilegal de imóveis devolutos.


Ora não fosse Portimão uma cidade ministrada sob a chancela do regime Socialista eis que que a edilidade local foi prontamente avisada pela sua PIDE, da presente da referida equipa de filmagens.


Em instantes momentos, Portimão e nomeadamente a rua Santa Isabel e a rua 5 de Outubro deixaram de ser ruas inseguras e abandonadas à criminalidade e vandalismo para passarem a ser as ruas mais seguras do país e provavelmente da Europa, com a chegada de uma brigada de intervenção que se designou a “varrer” das ruas as presenças indesejáveis às câmaras de televisão.


Palavras para quê ?


Em Portimão vigora a política do bem parece, a política da aparência que poucos tem sustentado mas muitos tem iludido.



Luís Miguel Martins