Número total de visualizações de página

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

70.000 visitas suplantadas.





O Confessionário de Portimão, na pessoa do seu Administrador Luís Miguel Martins, agradece a todo(a)s que permitiram que a barreira das 70.000 visitas fosse suplantada.

Recordo que este Blog além de individualizado e claramente identificado na pessoa do seu Administrador, é deontológica e politicamente assumido, frontalmente tendencioso e critico com aquilo que designa ser a (In)Gestão do Regime Vigente.

Grato a todo(a)s.

Luís Miguel Martins

2 comentários:

  1. Olá, bom dia!
    No dia 7, alertei via e-mail, o Presidente da CMP, a AM e a Presidente da JFP (também registei uma ocorrência no site da CMP). O teor foi o seguinte:

    "leva-me a escrever a Vossa Excelência, a abertura de uma discoteca, anunciada para as 23 horas de amanhã, dia 8, no nº 5 da Rua de Olivença (antigo restaurante Várius), na cidade de Portimão. Os motivos são 3:

    1. A zona envolvente poderá considerar-se mista, mas é sobretudo residencial, pelo que a abertura duma discoteca com horário anunciado das 23 às 6, pode transformar o bairro numa zona problemática. De qualquer forma, custa-me a acreditar que lhes tenha sido concedido alvará para praticar este horário ou se não estarão a aproveitar um alvará antigo, concedido para outro fim, como por exemplo para bar ou restaurante.

    2. Pelas redes sociais e internet, também apurei que o proprietário, num curto espaço de tempo, abriu e fechou 1 discoteca e 1 café em Albufeira e 1 discoteca em Vilamoura, que abriu e fechou em 2012. Julgo que, todo este movimento, poderia ou deveria ser averiguado junto dos Municípios de Albufeira e Loulé, para apurar eventuais irregularidades que tenham motivado os encerramentos.

    3. Tendo em conta que o último encerramento em Vilamoura foi brusco e ocorreu há pouco mais de 1 mês e tendo também em conta que a discoteca está a ser anunciada como a maior discoteca gay do Algarve, e com a recente tragédia numa discoteca no Brasil bem presente, será que as condições de segurança estão acauteladas em tão curto espaço de tempo, de forma a não termos que vir a lamentar uma tragédia em Portimão?

    Entretanto, pode ler-se aqui uma noticia do Correio da Manhã, em que a discoteca de Albufeira (já encerrada) do mesmo proprietário é visada: http://www.scribd.com/doc/38517469/Turista-violado-junto-a-bar-gay-Suspeitas-de-engate-falhado

    É de salientar que não tenho qualquer interesse económico, directo ou indirecto, neste tipo de negócio (discoteca, bar, restauração, etc) na cidade de Portimão ou em qualquer outro local.

    Nota: para o mesmo local (Rua de Olivença, 5), está também anunciada a abertura de um Café para as 16 horas do dia 9."

    No dia 14 voltei a alertar os mesmos destinatários:

    "Insisto sff na resolução deste grave problema.
    O ruído proveniente da discoteca dura até às 7 da manhã e a área envolvente nas Ruas de Olivença e Diogo Gonçalves está a transformar-se num urinol.
    A agravar a situação, o café (Face Café) abre desde as 16 horas e até perto das 4 da manhã, também com ruído musical, pelo que já não é só aos fins de semana que o direito ao descanso está comprometido.
    Tanto à discoteca como ao café foi concedido alvará para estes fins e estes horários?
    As autoridades Portimonenses permitem a subsistência do ruído?
    Os Bombeiros aprovaram os estabelecimentos e não há a temer uma tragédia como a Brasileira?"

    Não recebi qualquer resposta. Nem sequer acusaram a recepção.

    É a gestão que temos.

    ResponderEliminar
  2. Porque não publica o meu comentário acerca da discoteca na Rua de Olivença?

    ResponderEliminar

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.