Número total de visualizações de página

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010


Não obstante o sector empresarial autárquico de Portimão e o “nosso” erário público terem levado um rombo de cerca de 800.000,00 € do Sr. Luís Evaristo, fruto obviamente da inoperância dos respectivos responsáveis, lesando de forma grave o Município de Portimão, eis que não satisfeitos a Portimão Urbis SGRU E.M celebrou “ Contrato de Associação em Participação ” com uma entidade privada, em 23 de Julho de 2010, com condições nefastas para o Município de Portimão, podendo-se designar mesmo de contrato leonino.


Decorre do referido “ Contrato de Associação em Participação ” que a entidade privada pagaria à Portimão Urbis a módica quantia de 000.000,00 € ( Zero euros ) pela exploração do evento Shasha Beach, que tinha sido cedido à Portimão Urbis como forma de regularização dos créditos aquando a exploração por parte do Sr. Luis Evaristo.


Leu bem…000.000,00 € de exploração – Nada…


A referida entidade privada, além de explorar o evento Shasha Beach de “borla” teria somente que pagar à Portimão Urbis a louca percentagem de uns míseros 15% do total facturado e deduzido do respectivo IVA, sendo ainda por cima da responsabilidade da Portimão Urbis: execução e manutenção das infra-estruturas e respectiva manutenção, obtenção das respectivas licenças, apoio na área da comunicação através da divulgação do evento e restantes serviços de protocolo institucional.


Leu bem… não pagou nada pela exploração do evento Shasha Beach e ainda ficou com 85% do total facturado.


Dir-me-ão , se não se trata de um contrato leonino para o Município de Portimão, então de que se trata.


Acresce ainda que, o referido “ Contrato de Associação em Participação ” foi celebrado no dia 27 de Julho de 2010, precisamente no mesmo dia em que a comissão executiva da Portimão Urbis, deliberou por unanimidade a minuta do contrato. Curioso. Obviamente que o procedimento foi “novamente” o já nosso conhecido AJUSTE DIRECTO.


E assim é desconsiderado o “nosso” erário público e se contratam os amigos do regime.

Luís Miguel Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.