Número total de visualizações de página

sábado, 21 de janeiro de 2012

Dor de corno


Estás com uma tremenda dor de corno
Resolveste escrever uma palavras
Palavras, pura retórica…
Só resta saber onde publica-las
Onde todos te possam ler
E saber…
Que és pessoa de muitas falas

Tantas falas, porque não te calas
Poluis o espaço, sem embaraço
Com tantos calhamaços de nada,
Triste poeta de beira de estrada
Triste criatura, alada
Transformas as asas, em chagas

Chagas aos olhos de quem te lê
Sim, porque alguém sempre te lê
Chagas de mau gosto, arrogância
Fora do contexto
Do espaço, que é nosso
Que é vosso

Estás com uma tremenda dor de corno
Então não causes transtorno
Eleva essa dor, e …
Cria alguma coisa com sabor
Nem que seja a fantasia,
Ou ironia, até mesmo despeito,
Mas cria algo de respeito”





Sem comentários:

Enviar um comentário

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.