Número total de visualizações de página

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

10 razões porque estou C/ Hélder Renato e Filipe Abreu


 
Caro(a)s amigo(as) e companheiro(a)s, faltam somente 9 dias para o acto eleitoral na concelhia do PSD/Portimão.
Pouco ou nada se tem dito e debatido.
No entanto, como pretendo ver o meu/nosso PSD/Portimão vivo, com voz no concelho e na distrital. Encarado como um partido próprio e não como uma filial do PS/Portimão, pois foi isso que infelizmente se tornou no último ano, exponho aqui 10 razões que me fazem estar e apoiar a candidatura do companheiro Hélder Renato à Comissão Política de Secção e ao companheiro Filipe Abreu à Assembleia de Secção.
Consciente que todos temos amigos, conhecidos e companheiros nas duas listas candidatas, sabendo nós que uma candidatura apoia, aprova e promove esta “ coligação “ cega, obediente e subjugada que já foi inclusivamente condenada pelos órgãos próprios do partido, que outra procura a autonomia, credibilidade e independência do PSD/Portimão, mas tal como na vida, na política devemos exteriorizar as nossas opções e não ter medo de assumi-las.
10 razões que me levam a apoiar e a estar com o Hélder Renato e com companheiro Filipe Abreu:
1.       O PSD/Portimão precisa de ser um partido próprio e não uma filial do PS/Portimão;
2.       O PSD/Portimão precisa ter voz própria, ideias e propostas e não ser um “ Yes Men “ do Regime vigente;
3.       O PSD/Portimão precisa maturidade e não aventureirismo;
4.       O PSD/Portimão precisa de assumir uma posição de oposição construtiva, frontal, assumida e responsável e não de assunção de uma responsabilidade que cabe única e exclusivamente ao PS/Portimão;
5.       O PSD/Portimão precisa de aproximar-se da Comissão Política Distrital e não fomentar e promover o afastamento e o isolamento;
6.       O PSD/Portimão precisa voltar a ser um Partido Politico e não um centro de recrutamento do Regime vigente;
7.       O PSD/Portimão precisa recordar e valorar o seu passado, a sua história e ideologia e não ignorar todo um passado;
8.       O PSD/Portimão precisa de um líder que enfrente o Regime, que seja capaz de construir pontes com a distrital e outras concelhias e deixar de ser uma ilha isolada no panorama político distrital;
9.       O PSD/Portimão precisa voltar a ser um partido credível e que os Portimonenses e militantes se revejam e deixar de ser visto como a muleta, a bengala senão mesmo o andarilho de um PS/Portimão que faliu o Município e o concelho;
10.   O PSD/Portimão precisa de ser autónomo e não estar sujeito às vontades e desvaneios do PS/Portimão .
 
 
Luís Miguel Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.