Número total de visualizações de página

sábado, 31 de dezembro de 2011

Feliz Ano Novo



Caros amigos e amigas,
O ano de 2011 foi um ano difícil, um ano duro, mas foi essencialmente um ano de descobertas quer a nível nacional mas igualmente a nível local.
A nível nacional descobrimos que o país estava à beira da bancarrota, situação essa ocultada pelo governo à data Socialista, em termos locais e designadamente em Portimão, depois de 3 anos de permanente denuncia por parte dos Autarcas e da Comissão Políticas do PSD/Portimão e da constante e vergonhosa negação e mentiras do regime local, igualmente Socialista, finalmente confessou e admitiu que também tinha colocado o Município de Portimão em situação de bancarrota financeira com a sua (in)gestão.

O ano de 2011 foi igualmente um ano de compromissos.
A nível nacional o Governo comprometeu-se em falar a verdade demonstrando a realidade da situação em que o país se encontrava e ainda se encontra aos Portugueses, mas essencialmente comprometeu-se em mudar. Em mudar a nossa estrutura publica administrativa, em mudar e acabar com os abusos dos titulares de cargos públicos, em mudar e a acabar com as vantagens desmesuradas dos gestores públicos, em mudar e a acabar com a irresponsabilidade subjectiva desses mesmos gestores, enfim em mudar a mentalidade do país e do nosso povo.
Em termo locais, assistimos a um compromisso dos autarcas e da comissão política do PSD/Portimão em denunciar a verdade e a realidade aos Portimonenses, em encarar e enfrentar olhos nos olhos o regime vigente, assistimos ao compromisso politico e acima de tudo de honorabilidade em não ceder à tentação e aos convites efectuados. Enfim, ao compromisso da seriedade de um Portimão para os Portimonenses e não somente para alguns Socialistas.


Para 2012, o Confessionário enceta votos que a situação do País, dos Portugueses, das suas empresas seja melhor. Que a nossa economia floresça e que os sacrifícios de hoje sejam os sorrisos do amanhã.

Para 2012, o Confessionário igualmente enceta votos para que as pessoas que colocaram o Município de Portimão e as suas empresas Municipais no estado deplorável em que se encontram sejam responsabilizadas quer politica e socialmente. Os Portimonenses que nunca se esqueçam que a divida que nós, nossos filhos e nossos netos vamos ter que pagar foi inteira e unicamente causada pelos responsáveis políticos do regime. Os Portimonenses que se encontram desempregados, os empresários que vêm seus restaurantes, hotéis, táxis, bares e discotecas cada vez com menos turistas que igualmente não se esqueçam de responsabilizar os responsáveis por tal depreciação do turismo em Portimão.

A todos votos de um excelente 2012, com saúde, pão na mesa e um tecto para nos abrigar.

Luís Miguel Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.