Número total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Por onde anda o “ Edição Especial ” ?


Pois é a crise faz disto.
Em Portimão, ao que parece, mais um jornal local de publicação quinzenal deixou de ser publicado.
Uns dirão que é a crise, outros  que é o reflexo da falta de pagamento do Município de Portimão, mas a verdade é que o “ Edição Especial “ já não é editado vai para umas boas semanas.
Dúvidas não temos que o jornalismo local ficou mais pobre, bem como mais pobre ficarão os fiéis leitores, privados das suas noticias.
Com isso mais pobre ficou também o Regime Vigente em Portimão, pois perde um meio por excelência para a sua propaganda política, perdem os amigos que em tempos áureos também auxiliaram e deixam de fazer as suas publicaçõezinhas e de atirar as suas lanças, perdem-se as “bocas” encomendadas, perdem-se algumas mentiras e até especulações desnecessárias, perdem projecção alguns mortos vivos, e até eu confesso perco o meu momento  de chacota às quintas-feiras à tarde, ainda que de 15 em 15 dias.
Como diz o outro “…são bocas Luís…são bocas”.
Luís Miguel Martins

10 comentários:

  1. É normal que tenha deixado de existir, era suportado pela Câmara de Portimão, e desde há algum tempo apareceu o orgão oficial do braço armado do PS Portimão, dá-se pelo nome de SUL INFORMAÇÃO.
    Perdemos o Edição Especial e iremos perder o Barlavento que ocupava o lugar agora ocupado pelo novo orgão, basta ver as notícias publicadas em 1ª mão pelo dito, quando do lançamento o projecto de requalificação, e ainda ontem, a ida da delegação da CMP a Sevilha, a notícia foi editada, ainda vinham os ilustres convivas na Auto Estrada a caminho de Portimão.
    Quando a comunicação social começa a ser inconveniente há que mudar agulhas...
    O futuro assim o confirmará, mantenham-se atentos.

    ResponderEliminar
  2. Quem com a espada sobrevive, com a espada morre.

    ResponderEliminar
  3. Assim de repente, a modos de que, não querendo de modo algum fazer disto um cavalo de batalha, mas lembrei-me que não me recordo de ter lido uma única entrevista um único texto publicado pelo maior partido da oposição, porque será ?
    Será que o Sr. Tony Melo pode responder a isso ? Essa omissão foi por sua iniciativa ou iniciativa do poder que gere esta cidade ?

    ResponderEliminar
  4. Cada um tem o que merece. Virou as costas à oposição, confortou e confortou-se com o poder, mas esqueceu-se que o poder só protege os seus e mesmo assim nem todos.

    ResponderEliminar
  5. Já repararam que um dos sintomas da falência do sistema instituído em Portimão é o desaparecimento do meios de propaganda. O edição especial desapareceu, o barlavento pode bem ser o próximo e até a rádio alvor está a mandar propagandistas embora.
    É a falência do sistema.

    ResponderEliminar
  6. Caro anónimo das 17:07 de 21 de Outubro,
    Nisso sou obrigado a concordar consigo, não recordo nenhum texto nem entrevista a ninguém do maior partido da oposição. Recordo-me sim de uns comentários, a título de discos pedidos, contra a oposição e para ser mais concreto contra o PSD.
    Agora segundo ouvi dizer o PSD fechou a porta a esse jornal e não existe Câmara laranja que lhe pague e verdade se diga Rosa também.
    Aguente-se à “bomboca”.

    ResponderEliminar
  7. Por onde anda ? Na gaveta.ahahahahahaahahahah

    ResponderEliminar
  8. Cá para mim morreu, resta saber se foi por causas naturais ou se foi premeditado.

    ResponderEliminar
  9. Sim, por onde anda a voz escrita do nosso Tony??????

    ResponderEliminar

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.