Número total de visualizações de página

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Portimão Urbis e o Ajuste Directo: Empresas de Portimão são ignoradas.



Portimão Urbis E.M continua com a política dos Ajustes Directos, optando dessa forma por empresas de Lisboa em detrimento das nossas empresas.


Desta feita contratou no inicio de 2011 o apoio jurídico de mais uma sociedade de Advogados de Lisboa, pela módica quantia de 60.000,00 €, conforme se constata em : http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=213535&lk=srch.


Ajustes Directos ajudam ao enriquecimento de sociedades fora de Portimão e do Algarve, à custa do empobrecimento e do desemprego na cidade de Portimão.


É conhecimento local, distrital e até nacional que a cidade de Portimão bate recordes de desemprego, pois praticamente não existe indústria nem manufaturação, limitando-se a economia local ao Turismo, Restauração, Serviços e venda a retalho.


Nesses termos urge que o Município de Portimão aquando o momento de contratar opte por empresas locais ou pelo menos conceda uma oportunidade às nossas empresas de participar em concursos públicos.


Para nosso espanto o executivo Socialista continuar a aplicar o Ajuste Directo como regra, em detrimento do Concurso Público, o que desde logo inibe a participação das nossas empresas em concursos, mas não querendo ficar por ai, o executivo Socialista opta quase sempre por contratar por Ajuste Directo empresas fora de Portimão, fora do Algarve em prol das nossas empresas.


Sem trabalho as nossas empresas não podem contratar recursos humanos e combater o flagelo do desemprego, por isso não tenhamos dúvidas o executivo Socialista não governa a cidade de Portimão em prol dos Portimonenses, mas sim em prol de interesses que desconhecemos.

Luís Miguel Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.