Número total de visualizações de página

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Portimão Urbis E.M com despesas incompreensíveis


Caros amigos o executivo Socialista esconde e desmente o inevitável no que concerne a saúde financeira do Município de Portimão, pois a sua politica limita-se à ilusão das festas e às migalhas que vão distribuindo pelos Portimonenses.


A verdade dos factos encontra-se descrita e relatada no site dos “Ajustes Directos”, senão vejamos: A Portimão Urbis E.M contratou e gastou 55.230,00 € ( por Ajuste Directo) no final de 2010 na aquisição de 1500 cabazes de Natal para os funcionários da Autarquia Local e empresas municipais, conforme poderá aferir em: http://www.base.gov.pt/_layouts/ccp/AjusteDirecto/Detail.aspx?idAjusteDirecto=207127&lk=srch


Por Autarquia Local entende-se, conforme decorre da Lei, o Município de Portimão e as respectivas Freguesias. Quer isto dizer que uma empresa municipal com o seu quadro de pessoal e seu objecto social próprio é que anda a pagar cabazes de Natal aos funcionários da Câmara de Portimão e das 3 Freguesias, quando deviam ser essas próprias entidades a pagar as despesas e encargos com seu pessoal.

Perguntar-se-á porque optam os Socialista por este procedimento, no meu entendimento ferido de ilegalidade. A resposta é simples, a Câmara está “falida” e sem crédito e nesses termos a Portimão Urbis E.M sempre se poderá endividar através do já famoso factoring.


Uma coisa vos prometo, desta conduta sairá denuncia para o Tribunal de Contas e para a IGAL.

Luis Miguel Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.