Número total de visualizações de página

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Assembleia Municipal Extraordinária: Conheça o que foi deliberado


Ontem, dia 28 de Novembro, decorreu mais uma Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal de Portimão.

A ordem do dia era composta por dois pontos: Intervenção dos cidadãos e Discussão e votação das taxas do IMI ( entenda-se aplicação máxima das taxas e aplicação de taxa triplicada aos prédios devolutos ).

No âmbito da intervenção dos cidadãos intervieram Herlander José Nunes Barão e Ilídio Martins com denuncias de situações concretas na cidade de Portimão, tais como a segurança no parques escolar e o trânsito. Tendo posteriormente intervindo Pedro Castelo Xavier ( Presidente da Comissão Política PSD/Portimão ) e João Caetano ( Militante CDS/PP ) que   chamaram o Executivo Socialista à responsabilidade pelo chumbo do Plano Saneamento Financeiro e criticaram a política autista, irresponsável e negligente levada a cabo.

No II ponto da ordem do dia: Discussão e votação das taxas do IMI.

Perante as denuncias e chamadas de atenção para os efeitos dessa medida numa sociedade já em visíveis dificuldades, carenciada e onde predomina o desemprego, a medida foi aprovada somente com os votos positivos dos membros da bancada do PS, tendo a bancada da CDU e do Bloco Esquerdo votado no sentido da abstenção e o CDS/PP e o PSD votado contra a medida proposta.

A aprovação da aplicação das Taxas máximas do IMI, só vem provar que o Regime Socialista prefere continuar com o despesismo e sacrificar os Portimonenses do que parar para pensar e colocar um travão a uma (in)gestão negligente.


Luís Miguel Martins

1 comentário:

  1. Será que as gentes desta terra ainda não compreenderam que quem está no poder não quer saber do povo mas antes de outros interesses.
    Eles gastam e nós é que pagamos.
    Rua com essa gente.

    ResponderEliminar

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.