Número total de visualizações de página

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Cabazes Natal 2011 em dificuldades


Um passarinho, ou melhor dois, contaram ao Confessionário de Portimão que o Município de Portimão está a ter este ano uma dificuldade extrema em rechear os cabazes de Natal, por tradição oferecido aos seus trabalhadores.
A razão de tal dificuldade prende-se com o facto de os fornecedores estarem não só a exigir garantias de pagamento como também  prazo máximo  para o respectivo pagamento.
Isto quando se perde a credibilidade é no que dá.
Luís Miguel Martins


6 comentários:

  1. Para uns a palavra é tudo, honrar os compromissos e não falhar torna-se Lei e não falhar a sua bíblia, no entanto para outros não vale rigorosamente nada.
    Tenho dito.

    ResponderEliminar
  2. Mas qual é o louco que quer vender a crédito á Câmara ? Nenhum.
    Gato escaldado de água fria tem medo.

    ResponderEliminar
  3. Vender fiado como, se já não têm crédito e a banca fechou a porta ao factoring ?

    ResponderEliminar
  4. Nos tempos que correm o dinheiro é escasso, muito escasso e a maior qualidade que um Homem ou instituição podem ter é serem merecedores de confiança, isto é, transpirarem credibilidade junto da banca ou de outros fornecedores. Por isso Homem ou instituição que não seja credível está arrumada.
    Por isso assumindo que a Câmara de Portimão perdeu toda a credibilidade que tinha junto da banca e outros fornecedores o futuro desenha-se negro, muito negro.
    J.P

    ResponderEliminar
  5. De festa em festa, de desaire em desaire, de divida em divida, de incumprimento em incumprimento todos aqueles e aquelas que estão directa ou indirectamente ligados a esta gestão ficarão marcados para sempre como aqueles que faliram a Câmara e levaram à falência centenas de empresários portimonenses provocando milhares de desempregados.
    Ficarão marcados, vocês, vossos filhos e vossos netos, pois até isto estar tudo pago não vamos esquecer dos nomes que na acção ou omissão ajudaram a este “farrobadó”.
    Por causa desta gestão a câmara de Portimão que em tempos foi das mais ricas do país, vê seu nome ser lançado na lama, na rua da amargura, sem crédito nem credibilidade.

    ResponderEliminar
  6. Comprar do dia x e pagar a ???????? quem se quer meter nesse buraco está a dar não um tiro no pé, mas antes no coraçã. Por isso é que empresas já fecharam em Portimão e acreditem muitas mais vão fechar.

    ResponderEliminar

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.