Número total de visualizações de página

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Protocolo entre C.M.Portimão e EMARP existe e é real.


Ilustres amigo(a)s,
O Confessionário de Portimão, através do seu administrador, tem indagado junto do executivo Socialista, cópia do protocolo outorgado entre o Município e a EMARP que permitiu a esta última inventariar e contabilizar os equipamentos armazéns e oficinas  sito em Coca Maravilhas como sua propriedade.
Obviamente que o Regime Vigente, ao seu melhor estilo, nada diz em relação aos requerimentos intentados e dessa forma oculta e sonega informação de extrema importância para a discussão e votação na Assembleia Municipal do próximo dia 30 de Setembro, pelas 21:30.
O documento ora publicado, datado de 14 de Junho de 2004, faz referência a um conjunto de documentos que se anexaram, entre eles a “ CÓPIA DO CONTRATO CELEBRADO ENTRE A CÂMARA MUNICIPAL DE PORTIMÃO E A EMARP, EM, RELATIVO À COMPENSAÇÃO, NA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTO NO ÂMBITO DA TRANSFERÊNCIA DE RSU, REFERENTE AO ANO DE 2003.”.
O que efectivamente prova que o protocolo existe, mas o Regime não disponibiliza cópia do mesmo.
Por questões de segurança ( e acreditem que é mesmo verdade ) a identificação do referido Vereador, e o número de  referência do oficio ora publicado foram apagados.  

Luís Miguel Martins

3 comentários:

  1. Caneco! (é só o que me apraz dizer...)

    ResponderEliminar
  2. Bolas, mas que raio de cidade é esta que até os vereadores têm medo que se saiba qual deles deu com a língua nos dentes e forneceu informação à oposição.
    Se querem a minha singela opinião, isto já não é um caso de política nem de policia, mas antes um caso de Democracia e de defesa dos princípios democráticos.
    Agora imagino, se o vereador tem receio, imagino o credor, o funcionário, o Zé da esquina.

    ResponderEliminar
  3. Ao Anónimo das 16h50: Sem dúvida alguma, você escreveu poucas linhas, mas disse MUITO!

    Infelizmente, os "filhos de Portimão" estão quase todos, na sua grande maioria, "entaladinhos", cheios de caguifa...

    Não se fala, não se dá nas vistas, porque nesta cidade, quem fala, quem dá nas vistas, é posto de parte, rotulado, marcado como impróprio, enviado para longe, e por último, escorraçado...

    Os que não falam, lá têm que passar uma ou outra notinha debaixo da mesa, convidar para os jantares, para as saídas, para as borgas, para as festas, para jet-set local...

    Mas no fim recebem empregos para os filhos (Olha a Portimão Urbis... ai minha mãe santíssima...! - até já um destacado militante do PSD advoga a fusão desse ninho de cobras com a EMARP...!)

    Mas continuando, para além dos empregos para os filhos, recebem contratos para negócios, recebem mordomias sociais, distinções locais, artigos de jornais (completamente dominados pela força que realmente manda por cá), recebem boas recomendações de boca-em-boca, etc...

    É como se tudo isto fosse como uma gigantesca teia de aranha transmutada numa espécie de árvore das patacas em vias de extinção e com enormes raízes que incessantemente de debatem pela procura de mais água para sobreviver, mas que, perante a enorme "seca" que se sobreveio, começa a definhar e lentamente a morrer...

    Enfim... É este o ecossistema que temos na nossa terra!

    E quer saber de mais? Se não fosse a crise internacional, a dívida portimonense acabaria por ser ainda maior, assim como as festas, o regabofe, os foguetes, as passagens de ano, etc... Uma autêntica ilha da Madeira!

    E o regime vigente iria manter-se por muitos e mais anos a fio...


    Abre os olhos povinho!

    ResponderEliminar

Por motivos que se prendem com a falta de ligação entre os comentários e os Post colocados e outros, doravante todos os comentários serão previamente considerados.